Carro do futuro, elétrico, chega às ruas do Japão.

Carrinho promete tirar a indústria da crise. Uma fábrica anunciou a contratação de três mil trabalhadores.

Visto no meio do trânsito ele não é muito diferente dos outros carros. Nem muito mais lento, nem muito menor. É preciso olhar os detalhes para perceber as diferenças. Não tem escapamento. Em vez da abertura para combustível, uma tomada.

No lugar do tanque, uma bateria de lítio, parecida com a dos celulares, só que – claro – bem maior. Pode ser abastecido em casa – o que leva até sete horas. Ou em meia hora em um posto de recarga. Tóquio já tem 58 instalados em uma rede de supermercados.

O Mundo está mudando mas o Brasil não! Até quando vamos ficar ultilizando petroleo como combustivel?

Está é uma pergunta que não quer calar.